"A diferença entre a vida e a arte é que a arte é mais suportável." Bukowski

sexta-feira, 23 de abril de 2010

O amor volúvel




Caro leitor, um adeus vim lhe comunicar
me cansei desse capricho inconstante e instável que por esses passos avera de chegar.
Lhe agradeço a atenção e carinho que comigo averei de guardar.
Mas não se deixes magoar
ando precisando a ti comunicar
que só o amor sincero consegue essas palavras me arrancar,
deixando-me assim ferido por ele tanto amar.
O tempo não é mais meu amigo
diz que só ele tem a solução
e pede pra esperar.
Esperar-te amor vagabundo?
Que incerto e caprichoso não escolhera um rumo pra tomar?
Segues o caminho entre meu coração partido
prometo-lhe a ti devotar.
Não se esqueças das flores, o perfume delas irei guardar.
Mas confesso que prefiro teu cheiro e teu gosto
pois em meu coração cada vez mais faz amar.
Espero que sintas saudades de nosso tempo em que o amor vinha a clamar
não por um pedido de adeus, pelo contrário
assim não nos abandonar.
Lhe deixo aqui um pedido,
garanto que tempo não irei tomar,
ando com bastante tempo para nesse amor
constantemente pensar.
Quero que faças do amor suas horas do dia
e talvez em mim,
em uma dessas horas lembrar.


Louise Martins.
22/04/10 - 21:54

Um comentário:

D. Magni disse...

"Quero que faças do amor suas horas do dia
e talvez em mim,
em uma dessas horas lembrar."


Lindo querida, ainda hei de viver poesia. Beijos.

Musique pour quelque chose


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com