"A diferença entre a vida e a arte é que a arte é mais suportável." Bukowski

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

E eu estou vivendo.




Gosto de certas horas do dia, gosto de certos dias da semana, e às vezes gostaria que as horas do final de semana demorassem tanto quanto uma aula de biologia demora passar, um século, apesar de nunca ter vivido um. O século em que estamos vivendo está cada vez mais avançado, porém cada vez mais pessoas passam fome e morrem sem poder sonhar. O mundo está vivendo dias de aquecimento global, dias de política corrupta, dias em que menos se vê a FELICIDADE. Nossos dias são corridos, são cansativos, são suados, são difíceis. Nossos dias às vezes parecem não ter fim. E o que mais tentamos esquecer, é que o nosso fim está por vir. Não sabemos que horas vamos morrer, de quê vamos morrer, onde ou aonde vamos morrer. Ah se a morte não fosse algo para nós tão terrível ou triste, e para quem já está em outro plano espiritual, uma coisa que creio ser maravilhosa. Não tenho medo de morrer. Só tenho medo de não ter tempo para aproveitar a vida, e as coisas que ela nos oferece, das amizades que posso levar adiante até meus últimos dias, dos momentos inesquecíveis que ao lembrar-me com carinho ainda sinto a mesma sensação que senti a dias, meses ou anos atrás. Pois sei que desta vida não se leva nada além do que construímos dentro de nós. Seja bom ou ruim, o importante é sonhar, amar e ser feliz. Enfim, viver.

3 comentários:

el Gil disse...

com certeza
viva a vida!!!
morra a morte!

Sg disse...

Eu não vou levar nada além da minha essência e aquele cafuné perto da monarquia da arte. Inesquecível!

vitorh_gtinho disse...

Sabias palavras...

Musique pour quelque chose


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com